Resenha – Jardim de Escuridão

Jardim de EscurdãoQuando Faith Connor recebe uma carta deixada por sua avó, após a morte da mesma, contendo um último pedido, ela não contava que sua vida ganharia um rumo inesperado.

Detentora de um dom especial de compreender as flores, cujos significados lhe fornecem visões de acontecimentos futuros, ela realiza o desejo da avó e acaba conhecendo Rowan Allers, um homem atormentado pela morte da irmã, assassinada por um serial killer.
Sentindo uma estranha conexão com aquela história, Faith o ajuda a investigar, sem nem saber que seus destinos estavam ligados de forma perigosa e até fatal.

Contracapa de Jardim de Escuridão

Lançado em 2013 pela editora Era Eclipse, o livro de Bianca Carvalho é o primeiro da Trilogia das Cartas e conta a história de Faith Connor, enquanto ela lida com a perda do marido, da avó e a redescoberta de suas habilidades místicas em relação às flores. Ao realizar o último desejo de sua avó, ela acaba por se envolver em uma investigação criminal para desvendar o assassino da irmã de Rowan Allers.

A história é envolvente e segue um ritmo tranquilo, mesmo com a constante ameaça do assassino serial suspeito de matar a irmã de Rowan. Além do relacionamento de Faith e Allers, a autora explora muito bem a amizade entre Faith, sua irmã Cailey e a prima das duas, Tatianna, dando enfase ao quanto elas se amam e se apoiam durante o enredo.

O trabalho de pesquisa que a autora dedicou ao livro brilha sempre que as flores entram em cena. Cada capítulo recebe o nome de uma flor e traz uma descrição de seus possíveis significados, sempre pertinente aos acontecimentos da história. A maneira como elas são incluídas enquanto elementos importantes é feita de maneira natural e, em nenhum momento a habilidade de Faith parece inverossímil.

Apesar de a história ser boa e os personagens serem interessantes e envolventes, o livro tem um problema importante comentar: o estupro que acontece com uma das personagens femininas. Felizmente, não há descrições extensas sobre o ocorrido, mas a narrativa culpabiliza a vítima e o estupro é usado como uma forma de corrigir o comportamento da personagem, considerado “errado” pelo enredo. É preciso ter em mente que tratar de um trauma desse tamanho é complicado e precisa de um cuidado enorme, para não ferir sobreviventes que podem vir a ler o livro. Infelizmente, Jardim de Escuridão peca nesse ponto. Como essa personagem não é o foco do livro, esse ponto narrativo ficou pouco explorado e a impressão que tive, enquanto leitora, é que houve culpabilização da personagem em alguns momentos. De positivo desse momento na história, temos a aproximação da personagem envolvida e Faith, o empenho de todos os personagens em trazer o estuprador a justiça e o apoio que a família da vítima dá à personagem, mas senti uma falta de tato em lidar com esse assunto.

No geral, o livro é envolvente e um romance bom para ler em dias chuvosos.

Sobre a autora:
Bianca Carvalho é formada em marketing, trabalha como tradutora e revisora de textos, mas gosta mesmo é de dizer que é escritora em tempo integral. Além de escrever, Bianca também ministra palestras em colégios.

Já tem dois livros publicados em formato físico: Jardim de Escuridão e Versos Sombrios, e um em e-book, Horas Noturnas, à venda somente na Amazon. Jardim de Escuridão está na segunda edição e foi vencedor do prêmio Codex de Ouro na categoria suspense.


Onde comprar:
O livro está à venda no site da editora.

Resenha por Mayara Barros

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *