Resenha – O Príncipe Feliz e Outros Contos

o-principe-feliz-e-outros-contos-oscar-wilde“Na parte mais alta da cidade, havia uma coluna, em cujo topo ficava a estátua do Príncipe Feliz. Era toda coberta de finas folhas de ouro; os olhos eram duas safiras brilhantes e um enorme rubi enfeitava o punho da espada.” É assim que começa o conto que dá nome ao livro O Príncipe Feliz. Dono de uma ironia ímpar e, ao mesmo tempo, inteligente, Oscar Wilde lançou sua coleção de contos em maio de 1888. Inicialmente dedicados aos seus filhos, Cyril e Vyvyan, o autor de O Retrato de Dorian Gray deixou, além de uma coletânea de contos, uma coletânea de ensinamentos e reflexões sobre a vida.

No conto citado, Wilde reflete sobre como o dinheiro pode ser empregado na manutenção da honra de um monarca já morto enquanto as vidas daqueles que foram seus súditos são ignoradas. Ao comparar a riqueza de uma estátua à pobreza de uma população, o autor faz uso de sua famosa ironia já no título da obra. O Príncipe Feliz não merece esse adjetivo. Ele é triste ao ver, da parte mais alta da cidade, o sofrimento das pessoas que compunham seu reino.

Além desse conto, outros chamam a atenção. O Gigante Egoísta é um deles. Nele, são narrados os frutos amargos do egoísmo, com sugerido pelo nome do escrito, e a sublime transformação da alma humana. Com uma escrita leve e de fácil entendimento, o livro mostra muito mais do que meros contos de fadas. De forma poética, o leitor é levado a pensar sobre alguns dos mais nobres valores, como a humildade e solidariedade. Entra-se também em contato com um excelente escritor, dono de ótimos textos, ao passo que se aprende sobre a cultura britânica pelas palavras de um artista irlandês.

O livro foi publicado originalmente com apenas cinco contos. Entretanto, outros textos do autor foram incluídos em algumas edições, entre eles O Fantasma de Canterville. A edição publicada pela Editora Ediouro, em 2005, conta com nove histórias – O Principe Feliz, O Gigante Egoísta, O Amigo Fiel, Um Foguete Extraordinário, O Rouxinol e a Rosa, O Reizinho, O Aniversário da Infanta, O Menino Estrela, O Pescador e sua Alma. Independentemente da edição escolhida, é possível perceber o motivo da fama do autor: a partir de uma linguagem pura e planejada, experiências de vida são narradas e, ademais, servem de alimento para almas de todas as idades.

Sobre o Autor

Wilde nasceu na cidade de Dublin em 16 de outubro de 1854, foi um influente escritor, poeta e dramaturgo britânico de origem irlandesa. Depois de escrever de diferentes formas ao longo da década de 1880, tornou-se um dos dramaturgos mais populares de Londres, em 1890. É autor do romance O Retrato de Dorian Grey.

Onde comprar

O livro está a venda no site da Livraria da Travessa

Resenha por Bianca Camargo de Lima

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *