Resenha – O Último Adeus

por Wemerson Roberto

Sinopse:

“Desculpa, mãe, mas eu estava muito vazio.” – Tyler
A autora de fantasia que está encantando leitores com a força de sua escrita lança seu primeiro romance contemporâneo – uma trama comovente e impactante situada nos dias de hoje. Depois de sucessos internacionais como a saga Sobrenatural, Cynthia Hand demonstra todo o seu talento numa história sobre perda, culpa e superação. O Último Adeus é narrado em primeira pessoa por Lex, uma garota de 18 anos que começa a escrever um diário a pedido do seu terapeuta, como forma de conseguir expressar seus sentimentos retraídos. Há apenas sete semanas, Tyler, seu irmão mais novo, cometeu suicídio, e ela não consegue mais se lembrar de como é se sentir feliz. O divórcio dos seus pais, as provas para entrar na universidade, os gastos com seu carro velho. Ter que lidar com a rotina mergulhada numa apatia profunda é um desafio diário que ela não tem como evitar. E no meio desse vazio, Lex e sua mãe começam a sentir a presença do irmão. Fantasma, loucura ou apenas a saudade falando alto? Eis uma das grandes questões desse livro apaixonante. O Último Adeus é sobre o que vem depois da morte, quando todo mundo parece estar seguindo adiante com sua própria vida, menos você. Lex busca uma forma de lidar com seus sentimentos e tem apenas nós, leitores, como amigos e confidentes. Cynthia Hand divide seu tempo entre o sul da Califórnia, onde vive com o marido e o filho, e o sudeste de Idaho, perto das Montanhas Teton. Escritora best-seller do New York Times, Hand dá aulas de escrita criativa na Universidade de Pepperdine. Na mesma linha de Os 13 Porquês (Jay Asher) e Se eu Ficar (Gayle Forman), O Último Adeus é o seu primeiro romance contemporâneo. “Um romance emocionalmente complexo e poderoso que permanece com os leitores muito tempo após fecharmos o livro. Brilhante e ao mesmo tempo de estilhaçar de dor, com vida e esperança.”

Resenha:

O Último Adeus é romance sobre uma jovem mulher que deve lidar com as consequências do divórcio de seu pai e do suicídio de seu irmão. A história é narrada por Alexis (Lex) Riggs, que vive com sua mãe em Raymond, Nebraska. Sua família entrou em colapso com o divórcio de seus pais, depois que seu pai se mudou há quatro anos e o recente suicídio de seu irmão mais novo, Tyler. A narrativa de Lex alterna entre os registros de um diário sugerido pelo seu terapeuta. Os registros paralelamente possui alguns eventos que nos auxilia a entender e também preencher os detalhes de como Ty veio a cometer suicídio. A família de Lex tem lutado para chegar a um acordo com a separação de sua família. Quando seu pai partiu, Lex tinha 15 anos e Ty tinha 13 anos. Na noite em que saiu, Ty e Lex foram ao campo de beisebol e esmagaram todas as garrafas de colônia de seu pai com um taco de beisebol.

Eles prometem nunca perdoar seu pai pelo que ele fez. O dia após o divórcio é finalizado, Ty tenta se matar por overdose e quando seu pai finalmente aparece no hospital, ele implora para seu pai voltar para casa. Lex acredita que essa incapacidade de lidar com a separação do casamento pode ter prejudicado Ty. À medida que o tempo passa e Lex continua seu diário, ela percebe que Ty estava seriamente em risco de suicídio; Ele já havia tentado o suicídio uma vez, ele veio de uma casa quebrada e ele tinha sofrido recentemente uma separação – todos os fatores que contribuem significativamente para o suicídio.

O diário ajuda Lex a começar a reconstituir o que ela sente e a entender o que aconteceu com ela, com Ty e com sua família. Ela é capaz de enfrentar sua culpa e perdoar a si mesma – um grande passo para a cura. Em sua narrativa, Lex insinua a enorme culpa que sente em relação ao que ocorreu. Em seu diário ela escreve que quando Ty estava no hospital depois de sua primeira tentativa de suicídio, Lex o visitou e fez prometer que não fizesse nada antes de ligar para ela. Lex não cumpriu sua promessa, porque naquela noite, quando Ty ligou para ela, ela estava saindo com Steven e, embora ela visse o texto, ela ignorou.

O Último Adeus coloca em foco duas questões que muitos jovens hoje devem enfrentar – a de suicídio e divórcio. Através de seus personagens, Hand reconhece quão difícil é para os adolescentes lidar com essas situações, reconhecendo a dor e sofrimento que os jovens encontram quando uma família se rompe, mas também reconhecem que a cura, o perdão e a aceitação são possíveis e necessários para que a vida continue.

Bem escrito e profundamente comovente, jovens leitores podem se identificar com a voz realista de Lex e sua luta para chegar a um acordo com sua culpa como sobrevivente suicida e a raiva que sente por seus pais. A autora escreve que ela perdeu seu irmão mais novo ao suicídio em 1999, mas que o romance não é autobiográfico. No entanto, a experiência pessoal de Cynthia Hand com o suicídio lhe permitiu escrever um romance que vai tocar muitos leitores exatamente da maneira que eles precisam, seja para ajudar a entender ou para ajudar a curar.

Sobre a Autora

Cynthia Hand é escritora best seller do New York Times, autora da Trilogia Unearthly, My Lady Jane e The Afterlife of Holly Chase. Seu livro O Último Adeus foi publicado no Brasil pela Darkside. A autora também dá aulas de escrita criativa na Universidade de Pepperdine.

Onde encontrar

A venda no site da editora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *